capa-blog

Crianças Bilingues

Apresentação

Sou a Fernanda, fonoaudióloga apaixonada pela área linguística, formada na Puc-SP. Falar em Inglês foi algo que sempre me encantou. Aos 6 anos, comecei a aprender Inglês em uma escola de idiomas. Aquilo fez tanto sentido para mim que chegava em casa e ia correndo ensinar a funcionária que trabalhava lá! Aos 16 anos fiz Intercâmbio cultural em uma cidadezinha norte-americana em Nebraska, com população de 381 habitantes. Isso mesmo!

Fiquei lá durante um ano, me formei no High School (colegial) e desde que voltei minha vida se transformou! Entrei na faculdade de Fonoaudiologia e me encantei pela área Linguística e atuação escolar.

Pela minha experiência e a identidade com a segunda língua, resolvi trabalhar como educadora de Inglês em uma escola de idiomas para crianças. Depois de algum tempo atuando como professora, me tornei orientadora e criei o “Projeto Babies”, viabilizando aulas para crianças a partir dos 18 meses. Treinei professores, organizei materiais. Foi uma experiência rica. Depois de 3 anos, resolvi atuar mais próxima a área da Educação Bilingue e trabalhei como professora em uma Escola Bilingue durante dois anos. Minha turminha era de crianças a partir de 2 anos! Foi uma delícia e um trabalho muito rico. Depois disso, resolvi me reaproximar da fonoaudiologia e hoje atuo com a Aquisição da Segunda Língua. Dou aulas particulares de Inglês para crianças de 12 meses a 13 anos. Na minha metodologia, unifico a experiência como fonoaudióloga e a atuação como educadora, o que tem trazido ótimos frutos. Meus alunos se comunicam em Inglês e não apenas isso, como também têm uma relação saudável com o idioma, assim como eu tive!!

Bilinguismo e Aquisição de Linguagem

Hoje escrevo sobre famílias que falam duas línguas com seus filhos. O bilinguismo é um assunto bastante controvertido, portanto gera certas dúvidas.

Existem vários conceitos acerca de sua definição e implicações. As observações feitas são baseadas na minha experiência profissional.

Meu trabalho em relação ao ensino da segunda língua na infância sempre teve conexão direta à atuação na área linguística como Fonoaudióloga. Isto porque a prática está voltada para a Aquisição de Linguagem (assimilação) e não para a Aprendizagem (estudo formal de uma Língua). Observemos a diferença entre estes dois conceitos.

A Aquisição de Linguagem refere-se ao processo de assimilação natural, intuitivo, subconsciente, fruto de interação em situações reais de convívio humano em que o aprendiz participa como sujeito ativo. É semelhante ao processo de assimilação da Língua Materna pelas crianças.

Já na Aprendizagem, a atenção volta-se mais propriamente à língua na sua forma escrita. A forma tem importância igual ou maior do que a comunicação.

Assim, tenho percebido que quanto mais “natural” for o processo de assimilação de uma Língua, melhor.

Falar mais de uma língua com meu filho atrasaria o desenvolvimento da linguagem?

Você já parou para pensar que desde que nascemos demoramos em média 12, 18 meses para produzirmos as nossas primeiras palavras? Pois então, o processo de Aquisição de Linguagem é longo e complexo; envolve diversos mecanismos, desde o desenvolvimento cognitivo até aspectos motores da fala, posição dos lábios, da língua, respiração, voz, etc.

Noto que algumas crianças expostas a mais de um idioma desde o nascimento tendem a demorar um pouco mais para falar, o que não prejudica o desenvolvimento da linguagem. Isto acontece porque as crianças irão elaborar com quem devem se comunicar em uma ou outra língua, reconhecer os sons, a melodia e a pronúncia de CADA UMA delas. Este processo é complexo e exige o funcionamento e maturidade de diversas áreas cerebrais.

A minha percepção tem sido que, embora o processo seja um pouco mais lento para que comecem a falar suas primeiras palavras, as crianças irão se comunicar simultaneamente nas duas línguas.

Meu filho ele irá confundir/misturar as línguas?

Geralmente nos equivocamos sobre o que é confundir ou misturar duas línguas. Como as pessoas bilíngues possuem fluência em ambas, tendem a utilizar palavras ou expressões de um idioma para descrever o outro. Isto pode acontecer por não terem encontrado a tradução exata para aquilo que querem dizer. Com isto, acabam misturando e colocando palavras das duas línguas em seu discurso.

Entretanto, isto não significa que estejam se confundindo. Isto é chamado por alguns especialistas de “code switching”, ou seja, troca de código. Como o próprio nome diz é a troca. Longe de ser confusão ou mistura!

É normal que as crianças misturem as duas línguas no início, mas com o tempo isto passa e elas separaram os idiomas.

Não se preocupe e lembre-se que quanto maior for a ansiedade dos pais, maior será a dos filhos. E isto sim, pode atrapalhar (e muito) qualquer processo de Aquisição de Linguagem. Seja ele monolingue, bilingue, trilingue.

Divulgação:
umamaedasarabias.com.br

Acesso Restrito

Contato

E-mail: contato@4little.com.br

like-4little

Social

              Captura de Tela 2017-02-16 às 09.17.12  Assista vídeos de aulas e mais! Curta a fanpage

 

       Captura de Tela 2017-02-16 às 09.17.35@4littlenglish